Como viver rodeados de livros * How to live surrounded by books

Se é leitor compulsivo tal como eu e adora livros, tem possivelmente um problema a resolver: como arrumá-los?

Lembro-me de uma cliente dinamarquesa, há uns anos atrás, que tinha sido bibliotecária a sua vida inteira, me ter colocado um grande desafio: arrumar 8500 livros! Uma ‘pequena questão’, como ela me disse e com bastante piada.

Como existia uma parede na sala com 10 metros de comprimento por 5 metros de altura, mandei fazer uma estante à medida, com um varão todo o correr e uma escada que corria sobre uma calha embutida no chão. Como devem calcular, uma estante destas dimensões tinha que ser feita num material discreto, por isso escolhi uma madeira de tola e mandei esbranquiçá-la, uma técnica que utilizo por vezes.
Quando acabei, tive outra questão para resolver. As lombadas dos livros eram excessivamente pesadas visualmente e e aí encontrei o verdadeiro desafio.
Arranjei, então, tecidos em tons de branco e crú, etiquetas em papel vegetal colocadas de uma maneira especial e contratei 3 calígrafos para escreverem o título e autor de cada livro a caneta de aparo a sépia!
Foi um dos trabalhos pelo qual mais me apaixonei até hoje. No fim, parecia uma instalação. Infelizmente, não possuo fotografias deste trabalho para mostrar, mas deixo aqui alguns trabalhos meus e de outros profissionais, para poder ver como pode viver rodeado de livros.
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
If you are a compulsive reader like me and you love books, there’s a problem you have to solve: how to store them?
I remember when, a few years back, a Danish client of mine, that had been a librarian for her whole life, challenged me to shelve 8500 books. A “small issue” as she jokingly put it.
In order to fit a bookcase in a wall of her living room with 10 meters by 5 meters, I made a bookcase with the same measures that had a pole displayed horizontally on top and a ladder that slid on a rail embedded on the floor. However, a large-scale piece of furniture such as this had to be made in a discreet material, so I chose agba wood and had it whiten, a technique I use sometimes.
When I was finished, I found my biggest conundrum on this project: the book spines were too ablazed.
In order to fix it, I got some pieces of fabric in several tones of white and ecru, some labels in tracing paper placed in a special way, and I hired three calligraphers to write the title and author’s name with a fountain pen in sepia.
It was one of the tasks that I fell in love with the most, until now. In the end, it looked like an installation. Unfortunately, there are no photographs available, but I leave you with some examples on how to live surrounded by books, by me, and other professionals.
Advertisements

About Atelier Lígia Casanova

Graphic, interior designer and art director for advertising movies. “To make room for happiness” is my moto. www.ligiacasanova.com

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: